Construindo Minha Casa Clean: Lâmpadas Incandescentes, Fluorescentes, Halógenas, Dicróicas e Led, qual escolher?

Lâmpadas Incandescentes, Fluorescentes, Halógenas, Dicróicas e Led, qual escolher?


Tenho que decidir quais lâmpadas devo usar e agora?


Iluminação é uma das partes mais complicadas na construção, reforma e decoração das nossas casas... mas com algumas dicas importantes temos grandes chances de acertarmos na hora de comprar nossas lâmpadas e escolher onde colocar nossos pontos de luz!
Pesquisando aqui, ali, conversando com alguns vendedores, eis que trago boas notícias que vão nos ajudar e muito!!



Lâmpadas Incandescentes



Lâmpadas quentes que produzem pouca luz e muito calor. O que acaba gerando um grande desperdício de energia elétrica.
Apesar do requinte exclusivo, que proporciona uma luminosidade muito mais aconchegante em ambientes, e de ter ainda maior durabilidade onde se acende e apaga com frequência, o rendimento da lâmpada incandescente é minimo: apenas o equivalente a 5% da energia elétrica consumida é transformado em luz, os outros 95% são transformados em calor. Por causa deste desperdício, a União Européia decidiu abolir as lâmpadas incandescentes a partir de 2012. Lâmpadas incandescentes poderão ser abolidas no Brasil a partir de 2013, caso a indústria consiga oferecer algum tipo de lâmpada que proporcione luminosidade com as mesmas características das tradicionais.

Lâmpadas Fluorescentes Tubulares


Lâmpadas frias que economizam 80% mais que as incandescentes. Além disso, possuem ótimo desempenho.
São usadas, geralmente, quando se quer grande quantidade de luz aliado ao uso contínuo e ininterrupto, o que acontece em espaços como em salas; quartos; cozinhas e áreas de serviço.

Lâmpadas Fluorescentes Compactas 


Lâmpadas frias que economizam 80% mais que as incandescentes e desempenham excelente performance.
São usadas, geralmente, quando se quer grande quantidade de luz aliado ao uso contínuo e ininterrupto, o que acontece em espaços como em salas; quartos; cozinhas e áreas de serviço.

Lâmpadas Halógenas



São lâmpadas incandescentes com filamento de tungstênio contido em um gás inerte e uma pequena quantidade de um halogêneo como o iodo ou bromo.
Lâmpadas halógenas têm o mesmo principio das lâmpadas incandescentes; porém, são mais elaboradas, tem uma luz mais brilhante, eficiência energética, maior vida útil (variando entre 2000 e 4000 horas), menores dimensões e proporcionam vários efeitos de iluminação. Tem o IRC (Índice de Reprodução de Cor) de 100%, significa uma luz mais real, com a luz que obtemos com o sol. Com essa finalidade fica mais fácil identificar as cores reais de quadros, pinturas de paredes, roupas e objetos.
Essas lâmpadas tem maior uso nos embutido para gesso, spots e luminárias de mesa.

Lâmpadas Halógenas Dicróicas



Um material dicróico pode absorver raios de luz com polarizações diferentes em quantidades diferentes oupode dividir um feixe de luz em dois feixes de comprimentos de onda (cores) diferentes. Esta última propriedade é usada em filtros e espelhos para diversas aplicações.
Uma lâmpada dicróica comum é uma lâmpada halógena com um refletor de algum material dicróico, que reflete a parte visível da radiação e absorve a parte infravermelha.
Como ela normalmente fica embutida em forros ou similares, é reduzida a emissão de calor para o ambiente iluminado.

Lâmpadas Led




O LED nada mais é do que um diodo emissor de luz (ou Light Emitting Diode). Além de possuir um tamanho bem reduzido em relação às demais lâmpadas, o diodo possui uma taxa de luminosidade realmente boa.
As lâmpadas de LED são muito mais eficientes do que as comuns pois produzem a mesma quantidade de luz (ou lúmem, para ser mais correto) utilizando bem menos energia. Além disso, a geração de calor durante esse processo é praticamente nula, o que ajuda na economia energética.
Enquanto uma lâmpada incandescente gasta certa de 60 W para produzir uma determinada quantia de lúmem, um conjunto de LED precisa de apenas 20 W. Outra grande vantagem das lâmpadas de LED é que elas são muito mais resistentes do que as incandescentes e fluorescentes.
Mas, como nem tudo é perfeito, as lâmpadas de LED possuem um defeito razoavelmente grande: o preço. Uma pesquisa rápida no Google pelo preço dos produtos do gênero revela um valor médio de R$ 50 por lâmpada.
Embora as vantagens sejam bem chamativas, o preço com o qual os conjuntos de LED são comercializados ainda é muito mais elevado do que o esperado pelo consumidor. Mesmo que o valor chegue aos R$ 20 em alguns anos, ainda é um investimento que muitas pessoas não estão dispostas a fazer.

Luz Quente e Luz Fria


Cuidado para não confundir luz fria e luz quente, que são chamadas assim por causa da aparência de cor da fonte de luz, que pode ser mais branca azulada ou amarelada, respectivamente, e não pela temperatura térmica.As fluorescentes, tradicionalmente, são mais conhecidas como fontes de luz fria e as incandescentes de luz quente. Em geral, a luz fria é indicada para áreas de serviço e a luz quente para realizar tarefas mais amenas como leitura ou principalmente para repouso e relaxamento.

Luz Fria (Branca Azulada)

Luz Quente (Amarelada)

Uma boa dica para economizar em até 75% o consumo de energia, é substituir as lâmpadas incandescentes por fluorescentes eletrônicas, que possuem versões de luz amarelada idêntica as incandescentes leitosas, mais indicadas para salas e quartos, e versões de luz mais branca, ideais para cozinhas e áreas de serviço.

Mesmo com a questão em mente de eficiência energética, quando se trata de destacar objetos; vegetação; obras de arte entre outros, as campeãs de desempenho são as lâmpadas halógenas PAR20; PAR30 ou PAR38, ou ainda as de encaixe como a dicróica; AR70 e AR111. Todas possuem luz refletora de ótima qualidade e reprodução de cor fiel, variando principalmente em termos de potência e facho de abertura do foco.


Dicas para Iluminar com Economia

Eficiência
A eficiência de uma lâmpada é a maneira como ela consome energia elétrica. 
Nas lâmpadas incandescentes e halógenas, 80% da energia utilizada é transformada em calor e apenas 15% gera luz. Toda esta energia transformada em calor é lançada no ambiente, causando aumento da temperatura e desconforto. As lâmpadas fluorescentes e as fluorescentes compactas (Energy Saver - economizadoras de energia) tem outra maneira de funcionar, produzindo mais luz e emitindo pouco calor. Então, podemos dizer que uma lâmpada é mais eficiente à medida que a maior parte da energia consumida por ela é destinada à produção de luz.
- Utilize em luminárias embutidas ou spots as lâmpadas incandescentes refletoras (SYLVASPOT), que possuem o facho de luz dirigido, com maior aproveitamento da luz produzida e direcionando o calor gerado para o facho de luz, não causando superaquecimento na luminária.
- Outra opção seria utilizar lâmpadas fluorescentes compactas sem o reator integrado, para melhor aproveitamento físico da luz produzida, ficando sobre o forro, o reator.

Economia
- Pinte o teto e as paredes internas do ambiente com cores claras, pois estas refletem melhor a luz, diminuindo a necessidade de iluminação artificial, economizando assim energia elétrica.
- Estima-se que a iluminação seja responsável por uma pequena parcela do consumo de energia do lar (entre 10% e 20%). Porém esta parcela pode ser ainda mais reduzida com a troca das lâmpadas convencionais por lâmpadas de alta tecnologia (led). Isso sem nenhum prejuízo no nível de iluminação e com uma série de benefícios, como por exemplo: a redução do volume de calor lançado no ambiente e a diminuição da troca de lâmpadas, pois elas além da economia no consumo, têm a vida útil maior que as lâmpadas incandescentes.

Lâmpadas
- As lâmpadas incandescentes consomem mais energia que as lâmpadas fluorescentes, mas se você souber escolher a lâmpada correta para cada tipo de luminária, poderá racionalizar o consumo e usufruir do conforto de qualidade de luz que elas proporcionam ao ambiente.  São as mais indicadas para deixar um ambiente acolhedor e requintado. 
- Não utilize lâmpadas incandescentes transparentes embutidas dentro de luminárias ou de forros, pois elas perderão parte de sua luz para o interior do local onde estiverem embutidas. 
- Lâmpadas leitosas perdem parte da luminosidade e emitem menos luz para o ambiente, consumindo o mesmo valor. 
- As lâmpadas, em sua maioria, devem ser instaladas protegidas contra choques térmicos e umidade.

Quantos Kw consome uma lâmpada por hora?
Basta dividir a potência da lâmpada por 1000 que terá o consumo em 1 hora de uso.

Dicas de economia de energia
- Não deixe luzes acesas em cômodos sem ninguém. 
- Limpe regularmente as luminárias e as lâmpadas, pois o acúmulo de pó, com o tempo, reduzirá a iluminação do ambiente.
- Dê preferência às lâmpadas fluorescentes compactas ou circulares nos locais em que elas fiquem acesas mais de 3 horas por dia. Além de consumir menos energia elas duram cerca de 6 a 10 vezes mais que as incandescentes.
- Evite acender lâmpadas durante o dia. Use melhor a luz do sol, abrindo bem as janelas, cortinas e persianas.
- Use iluminação dirigida (spots) para leitura, trabalhos manuais e outros, para ter mais conforto e economia.
- Coloque mesas, lugares de leitura ou trabalho perto das janelas.
- Apague as lâmpadas dos ambientes desocupados.
- Pinte de cores claras as paredes internas e o teto de sua casa, assim você poderá utilizar lâmpadas de menor potência para iluminar os ambientes. 
- Antes de comprar, pesquise pela internet. Procure as sugestões de sites dos fabricantes, para que possa saber mais sobre uso, instalação, consumo e potência.
- No momento da aquisição de um novo aparelho de iluminação exija o Selo Procel de Economia de Energia, dando preferência aos mais econômicos.
- Em sua próxima compra, verifique e prefira lâmpadas de alta eficiência luminosa (Lm/W), ou seja, lâmpadas que produzem mais luz com menor consumo de energia elétrica.


Utilizar lâmpada de 220V na tensão 110V economiza energia?
Para qualquer lâmpada Incandescente, a saída de luz, potência e a vida dependem da tensão na qual a lâmpada é operada. 
Não, você não estará economizando energia, pelo contrário, o resultado final seria menos luz e custo mais alto. Concluindo, se a preocupação é APENAS com o consumo de energia, estaríamos gastando 26W, para ter a luz de uma lâmpada de 15W, ou seja, estaríamos desperdiçando cerca de 11W. Ou seja, se o nível de iluminação está adequado às suas necessidades e a lâmpada está em local de fácil acesso, poderá economizar muito mais trocando a lâmpada de 60W 220V para uma de 15W 127V.
Evidentemente, trocando por uma fluorescente compacta de 7W irá obter mais luz e economizará ainda mais.

A escolha da lâmpada
- Para uma melhor escolha da lâmpada na hora da compra verifique a tonalidade ou a temperatura de cor.
- A lâmpada poderá possuir temperatura de cor que basicamente são de:
o 6.500K (aparência de cor FRIA, branca-azulada).
Lâmpadas com aparência de cor azulada, passam a sensação de ambiente frio, dinâmico e limpo. Indicado para locais como: cozinha, banheiros, ambientes hospitalares e outros.

o 4.000K (aparência de cor NEUTRA, branca-neutra).
Lâmpadas com aparência de cor branca, iluminam o ambiente de forma natural, sem influenciar na aparência de cor do local.

o 2.000K (aparência de cor QUENTE, branca-amarelada).
Lâmpadas com aparência de cor branca-amarelada, passam a sensação de ambiente quente, aconchegante e calmo. Indicado para locais como: sala de estar, quartos, hall e outros.


Dicas de Iluminação


Identificados os tipos de iluminação, o próximo passo é pensar nas atividades de cada cômodo. 
Na sala de estar, por exemplo, o ideal é ter uma luz principal feita por lustre, plafon ou pendente e versatilizar com luz indireta de abajures e colunas. O jogo de luz e sombra amplia o espaço e forma cenas distintas no mesmo ambiente. As sancas com luzes dicróicas em sua face inferior realizando o efeito wallwashing por exemplo, oferece a possibilidade de dar contorno ao ambiente com muita classe.

No quarto, por exemplo, é bom evitar luminárias que deixem as lâmpadas aparentes, já que estas podem incomodar alguém que esteja deitado. Utilize luz de leitura próxima à beira da cama composta por: abajur, arandela ou colunas com luz direcionada. Para completar, luminárias embutidas próximas às portas dos armários ajudam a melhorar a visão do interior e o conteúdo do armário.

Na sala de jantar, convém a colocação de uma luminária pendente no centro da mesa, destacando qualquer elemento que esteja sobre a mesa. A luz geral pode ser controlada por dimmers (moduladores de intensidades), de acordo com a ocasião, todavia somente em lâmpadas incandescentes.

No banheiro, cuidado com a iluminação do espelho: a luz deve ser de cor quente e envolver todo o ambiente para iluminar o rosto igualmente e não produzir sombras, sendo aplicada nas laterais do espelho e não no topo como é comum se encontrar.

Cozinha e áreas de serviço necessitam de iluminação mais uniforme, em geral luz fria, de forma que não haja sombras nos locais onde se realizam as atividades. As fluorescentes cumprem bem o papel neste ambiente, inclusive pelo fato do uso mais prolongado.


Em escritórios com computador – assim como em salas de TV, é importante não permitir que focos de luz causem interferência na tela. Por isso, o mais indicado é que a luminária esteja atrás ou ao lado do aparelho, ou no fundo do ambiente em posição oposta a tela. Mudando de atividade, a luz principal pode ser acesa e a versatilidade de luminárias distintas num mesmo ambiente demonstra toda a praticidade do uso inteligente da luz.

Em ambientes externos, segurança é essencial. A iluminação deve estar presente em todas as entradas e acompanhar os muros. Uma opção é instalar arandelas que façam a luz refletir nas paredes (wall washing). Outro ponto importante são as passagens que podem estar sinalizadas por balizadores que facilitam o tráfego de pedestres e veículos.

A luz colorida pode ser usada para ressaltar a cor de plantas ou de piscinas. E lembre-se: em qualquer espaço, o principal é encontrar um equilíbrio entre utilidade e decoração sem exageros e de preferência com economia de energia.

E por fim muita atenção para não instalar luminárias que podem causar ofuscamento nas pessoas. 


Veja mais ambientes com iluminação moderna aqui!


Conversando com uma vendedora, ela disse que hoje já existem clientes que colocam iluminação na casa toda com lâmpadas led devido ao custo benefício e o valor não fica muito alto como tempos atrás. Outro ponto importante que ela destacou é que o led não atrai insetos como as demais lâmpadas que emitem calor e luminosidade, ela não serve como repelente, mas também não atrai!! (Amei saber disso, ainda mais sendo alérgica a picadas)!

O ideal é fazermos orçamentos sem compromisso em lojas de iluminação de ambientes, assim o profissional especializado irá nos orientar, fazer uma visita até nossa casa e nos dizer quais as lâmpadas ideais para cada ambiente, conforme tamanho dos cômodos, disposição solar e outros detalhes de nossa casa!
E então, agora ficou ou não ficou mais fácil no momento de irmos as compras?


Curta e acompanhe todas as novidades do blog pelo Facebook e pelo Instagram ❤


Que tal fazer um Curso de Decoração?



26 comentários:

  1. Oi Grazi! Muito bom seu post, bem explicado, tipos de lampadas sempre geram um pouco de dúvida, são muitos modelos e cores diferentes. Eu por exemplo antes pensava que existia os spots de led que eram luz branca e as dicroicas de luz amarelada, e como eu seu que dicroicas gastam horrores, já andava desanimada pensado que teria que por luz branca, até que descobri as dicroicas de led, que tem luz amarelada e gasta pouco... pense em alguém feliz kkk era eu!!!
    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!
      Verdade, é muitos modelos diferentes!!
      Quanto eu mais pesquisava mais coisa nova eu descobria, dai imagina o tamanho que iria virar o post, rsrs... mas o bom que dá para fazer vários posts sobre iluminação!
      Imagino sim sua felicidade!!! :)
      Beijos!

      Excluir
  2. Oi Grazi,este teu post foi super útil para esclarecer as minhas dúvidas, ultimamente tu só tens postado coisas boas.Parabéns!bjão Dani
    http://minhaminimansao.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Dani!
      Fico feliz em ter ajudado!!!
      Beijão!

      Excluir
  3. Grazi, tu és tão crack em tirar minhas dúvidas, mesmo sem saber.. hohohoho
    Hoje fui a um comercial de construção pela primeira vez dps de decidir construir, e tava olhando a parte de iluminação!!
    Fiquei louca, babando tudo!! e lembrando da casa de vcs!!

    Beeeeejo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rafa!
      Sério? Que ótimo!!!
      Só imagino... é tanta coisa linda!!
      Beijão!

      Excluir
  4. Uau, quantas dicas maravilhosas.. não sabia que existia tantos tipos de iluminação!"

    Beijo
    ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Kinha!
      Isso é só a ponta do iceberg, rsrs... :D
      Beijos!

      Excluir
  5. Grazi, uma aula e tanta sobre iluminação. Esse campo é muito fértil e complexo! Tenho certeza que irá encontrar as melhores formas e lâmpadas para iluminação do seu cantinho. Bjkas flor e ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Lu querida!
      Nossa, é um campo vasto mesmo!!
      Obrigada... ótima semana!!!
      Beijos!

      Excluir
  6. Oi Grazi,
    Bem legal e completo o seu post.
    Sabe aqueles sites que você pede produtos da China?
    Meu marido pediu uma lâmpada led para testar, mas ela é bem fraquinha, meio azulada.
    Acho que temos que prestar atenção nisso também, nessa variação. de potência.
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Nina!
      Sei sim... mas estava vendo numa loja de iluminação, hoje tem leds com todo tipo de potência, tinha um que eu achei que fosse lâmpada fluorescente normal de tanto que iluminava!!
      Mas esse cuidado é essencial mesmo para não comprarmos errado...
      Beijos!

      Excluir
  7. Deste dicas preciosas, aqui em casa temos todos os estilos de lâmpadas, as paredes de tijolos deixam tudo muito escuro, meu marido virou especialista em iluminação, faz uma mistura, mas a nova paixão dele é o led. Temos luz de emergência a bateria com led é uma fita muito interessante, ele colou pela casa toda, aqui falta muita luz.
    Bjos e tenha uma ótima semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Anajá!
      Então são dois!! O meu marido também ama essa história de lâmpadas, quando vamos no mercado e nas lojas de materiais ele parece um menino na loja de brinquedos, rsrs
      Mas acredito que led seja a melhor opção mesmo!!
      Sua casa deve ter ficado show e linda com tanta iluminação!!!
      Ótima semana pra você também...
      Beijos!

      Excluir
  8. Dicas preciosas para quem está com essa dúvida... lá na casinha eu acabei utilizando vários tipos de lâmpadas...

    Bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!
      Lembro de um mega post que você fez sobre iluminação e mostrou as suas!!!
      Ficou lindo!!
      Beijos!

      Excluir
  9. Muito sabida essa minha amiga..rsrs......

    Obrigada pela aula, vai me ajudar muito.
    Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Di!
      Tive que rir, kkk
      Fico feliz em poder ajudar nem que seja um pouquinho!! Mas ainda tenho que aprender muito aqui com vocês :P
      Beijos!

      Excluir
  10. Ótimo o post! Adorei as dicas, não entendo nadinha e o post ajudou muito.
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Cris!
      Fico feliz em ter ajudado!!
      Beijos!

      Excluir
  11. Aqui eu sabia que queria a luz fria, mas como não fizemos nenhum projeto de iluminação, nem colocamos gesso, nada, então usamos os pontos que já vieram prontos com o apê, mas se fosse mudar...faria umas loucura$$$$$ por aqui kkkk.

    Bjs.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Val!
      O bom da luz fria é que ilumina bastante!!
      Mas colocando alguns pontos de iluminação não gasta muito e já dá um efeito lindo...
      Beijos!

      Excluir
  12. Oi Grazi!! Esse post veio a calhar... estava com várias dúvidas e suas dicas vão me ajudar muitooo!!
    Estou nessa fase de orçar a parte de iluminação.
    Bjãaao!!!
    Jaque - http://casadosgansos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Jaque!
      Que bom!!!
      Então estamos na mesma fase :)
      Beijão!!!

      Excluir
  13. Olá Grazi, se usa lampada dicroica (luz neutra)5500k para quarto? Obrigado Abraço

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marcelo!
      A branca natural 4.200 k é indicada para artesanato, pintura e leitura, pois não altera as cores. A branca quente 2.700 a 3.500 k deixa o ambiente agradável e indicado para quartos e salas, já a branca fria 5.500 a 6.000 k é ótima para banheiros, cozinhas e lavanderias.
      Abracos!

      Excluir


NÃO ALTERE NEM MOVA ESTE GADGET!



Custom Search
Pin It button on image hover