Construindo Minha Casa Clean: 04/22/17

Cores para Interiores: Aprenda Escolher as Cores Certas para Casa!

A cor em um projeto arquitetônico ou de interiores possui uma importância intrínseca para transmitir ideias, conceitos, sensações, experiências e atratividade quando combinadas meticulosamente. A teoria das cores apresenta a classificação de cada matiz, constituindo cores primárias, que são as puras e indecomponíveis, além das combinações entre elas que resultam nas cores secundárias e terciárias. A percepção das cores nos ambientes permite uma nova classificação, desta vez, considerando as sensações geradas. Com isso, para compor um projeto de interiores, deve-se atentar a proposta e intenção estética do projeto, isto é, se deseja causar sobriedade, alegria, destaques visuais, calmaria, elegância, jovialidade, rusticidade, modernidade, entre tantos outros conceitos que são estudados de acordo com a História do Design. 

Composição com tons azulados e alaranjados, criando uma sala de estar com contraste visual.

Para isso podemos dividir a intenção cromática em três tipos:
| contraste visual
| destaque visual
| continuidade visual

O contraste visual é uma proposta cromática que permite a criação de um ambiente a partir da junção de duas matizes complementares (ou chamadas também de opostas). O conceito de cor “complementar” sugere que os dois matizes escolhidos possuem uma cor primária que a outra não possui. Exemplo: no círculo cromática podemos perceber que a cor contrária ao amarelo é o roxo e isto pode ser comprovado pelo fato de o amarelo ser uma cor pura e primária, enquanto o roxo é a junção de azul e magenta (as outras duas cores primárias restantes da classificação).
As três composições contrastantes mais frequentes são: do azul com o laranja, do amarelo com o roxo e do vermelho com o verde.

Já o destaque visual é uma proposta onde são criados ambientes monocromáticos ou de tonalidades neutras que são exaltados à partir de uma peça de decoração ou detalhes coloridos, como uma poltrona, um tapete, um quadro, almofadas, entre outras opções, criando harmonia com o restante da composição que deve seguir tonalidades mais neutras.

Proposta de destaque visual, onde o ambiente recebe cores neutras e o destaque fica por conta da parede e geladeira em tonalidade alaranjada.

Por último, o processo de continuidade visual é feito à partir da composição de cores análogas. As cores análogas são as que estão próximas do círculo cromática e também podem se dividir entre as comumente chamadas de cores quentes ou frias. Dessa forma, uma composição análoga poderá levar tons amarronzados, amarelados, alaranjados e avermelhados ou tons azulados, arroxeados e esverdeados, mantendo a sensação de continuidade para os olhos, pois ambas as tonalidades são próximas e não chocam a visão, portanto, são ambientes considerados harmônicos e equilibrados.


Por Nathaly do blog Nathaly Domiciano

Gostaram?
Super interessante entender melhor a composição das cores para harmonizar nossos ambientes! :)
Leia Mais ►

NÃO ALTERE NEM MOVA ESTE GADGET!



Custom Search
Pin It button on image hover